WILLIAMS, H. Smith. A History of Science Vol. 1

BOOK I.
CONTENTS
CHAPTER I. PREHISTORIC SCIENCE
CHAPTER II. EGYPTIAN SCIENCE
CHAPTER III. SCIENCE OF BABYLONIA AND ASSYRIA
CHAPTER IV. THE DEVELOPMENT OF THE ALPHABET
CHAPTER V. THE BEGINNINGS OF GREEK SCIENCE
CHAPTER VI. THE EARLY GREEK PHILOSOPHERS IN ITALY
CHAPTER VII. GREEK SCIENCE IN THE EARLY ATTIC PERIOD
CHAPTER VIII. POST-SOCRATIC SCIENCE AT ATHENS
CHAPTER IX. GREEK SCIENCE OF THE ALEXANDRIAN OR HELLENISTIC PERIOD
CHAPTER X. SCIENCE OF THE ROMAN PERIOD
CHAPTER XI. A RETROSPECTIVE GLANCE AT CLASSICAL SCIENCE
APPENDIX

VIVIAN, E. Charles. A History of Aeronautics

FOREWORD

Although successful heavier-than-air flight is less than twodecades old, and successful dirigible propulsion antedates it bya very short period, the mass of experiment and accomplishmentrenders any one-volume history of the subject a matter ofselection.

MACDONALD, George. A Dish of Orts

PREFACE.

Since printing throughout the title _Orts_, a doubt has arisen in mymind as to its fitting the nature of the volume. It could hardly,however, be imagined that I associate the idea of _worthlessness_ withthe work contained in it. No one would insult his readers by offeringthem what he counted valueless scraps, and telling them they were such.These papers, those two even which were caught in the net of theready-writer from extempore utterance, whatever their merits inthemselves; are the results of by no means trifling labour. So much aman _ought_ to be able to say for his work. And hence I might defend, ifnot quite justify my title–for they are but fragmentary presentments oflarger meditation. My friends at least will accept them as such, whetherthey like their collective title or not.

BALZAC, Honoré de. A Daughter of Eve

CHAPTER I

THE TWO MARIES

In one of the finest houses of the rue Neuve-des-Mathurins, athalf-past eleven at night, two young women were sitting before thefireplace of a boudoir hung with blue velvet of that tender shade,with shimmering reflections, which French industry has lately learnedto fabricate. Over the doors and windows were draped soft folds ofblue cashmere, the tint of the hangings, the work of one of thoseupholsterers who have just missed being artists. A silver lamp studdedwith turquoise, and suspended by chains of beautiful workmanship, hungfrom the centre of the ceiling

HUDSON, W. H. A Crystal Age

shuts us inlike our own skins; no one can boast that he has broken out of thatprison. The vast, unbounded prospect lies before us, but, as the poetmournfully adds, “clouds and darkness rest upon it.” Nevertheless wecannot suppress all curiosity, or help asking one another, What is yourdream–your ideal? What is your News from Nowhere, or, rather, what isthe result of the little shake your hand has given to the old pasteboardtoy with a dozen bits of colored glass for contents? And, most importantof all, can you present it in a narrative or romance which will enableme to pass an idle hour not disagreeably? How, for instance, does itcompare in this respect with other prophetic books on the shelf?

Noções Morfológicas e Taxonômicas para Identificação Botânica

A identificação botânica é o primeiro passo para a pesquisa com plantas, pois os dados gerados devem ser ligados a um nome científico, para chegar a esse nome, os taxonomistas precisam analisar criteriosamente amostras da planta, compará-las com amostras previamente determinadas no acervo dos herbários e finalmente com a literatura especializada.

Para se coletar amostras vegetais, é preciso seguir metodologias específicas e os coletores devem ter noções gerais da morfologia, para que possam fazer as devidas anotações de campo que muito auxiliam no processo.

Coletânea básica penal 9 ed. 2019

Apresenta-se neste volume o texto de onze conjuntos normativos essenciais para o cotidiano dos operadores do Direito Penal.

Atualizada até janeiro de 2019, esta obra contém, entre outras normas: o Código Penal (Decreto-Lei nº 2.848/1940), a Lei das Contravenções Penais (Decreto-Lei nº 3.688/1941), o Código de Processo Penal (Decreto-Lei nº 3.689/1941), a Lei de Execução Penal (Lei nº 7.210/1984), a Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.072/1990) e a Lei dos Juizados Cíveis e Criminais (Lei nº 9.099/1995).

Figuram aqui também os dispositivos constitucionais relacionados a essas normas, além de um minucioso índice temático do Código Penal.

VIEIRA, Sônia. Introdução a Bioestatística

Bioestatística é a Estatística aplicada às ciências da saúde. Profissionais e alunos dessas áreas querem aprender técnicas estatísticas porque elas são muito usadas na pesquisa, como bem mostra a literatura especializada. Mas Estatística é ciência complexa, que não se aprende com a simples busca de um termo na Internet.
É difícil aprender Estatística? Sim e não. Aprender a fazer cálculos estatísticos usando programas de computador não é difícil, embora exija tempo, interesse e atenção. Entretanto, a condução e a avaliação de uma pesquisa dependem, em boa parte, do conhecimento do pesquisador sobre as potencialidades e as limitações das técnicas utilizadas. E entre o cálculo e a interpretação do resultado há um caminho a percorrer.

BERISTAIN, Antonio. A nova criminologia

Em algum ponto do infinito desconhecido, achar-se-ão carti­lhas, porque são comuns os livros de autores latino-americanos prefaciados por europeus, mas o inverso é tão estranho que quase
pertence ao inexplicável. Essa rara honra confere-me o professor Beristain, e, por certo, trata-se de uma distinção que – sem falsa modéstia – não creio merecer. Pode-se afirmar que supõe uma
transgressão, o que por hora chamará a atenção do leitor, mas que ao final do livro julgar-se-á natural, porque se verá que todo seu conteúdo é transgressor. Aceito comovido a honra que me confere o mestre da Universidade do País Vasco e trato de estar à altura de tamanha infração, o que constitui um singular desafio.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia – uma defesa das regras do jogo

O Futuro da Democracia não é um livro de gabinete, pura e simplesmente acadêmico. Os ensaios nele reunidos, escritos para servir ao público que se interessa por política, são textos de combate,desejosos de desfazer equívocos — como o que opõe a democracia direta à democracia representativa ou o que propõe o desmantelamento do welfare state como forma de combater o
“excesso” de Estado — e preocupados em recuperar para o debate os temas e ideais do melhor pensamento político. Procurando combinar a grande tradição liberal com a grande tradição socialista, num delicado equilíbrio entre liberdade e justiça social, estruturam-se como uma
polêmica vibrante e refinada contra a direita reacionária e contra todos os dogmatismos.

HUSEK, C. R. Curso de direito internacional público

“Quem quer que tenha observado a transformação de um agregado casual em
sociedade testemunhará que essa transformação abrange dois processos fundamentais: 1)
acomodação e organização do comportamento dos indivíduos, seus componentes e 2)
desenvolvimento de uma consciência de grupo, um sentimento de unidade. Normalmente, a
transformação começa pela divisão de atividades a determinados indivíduos. Este processo
é muitas vezes inconsciente e freqüentemente se dá por meio de tentativas e erros, até que
os vários membros do agregado encontrem o trabalho que lhes é mais adequado e que
melhor podem executar. À medida que a divisão de atividade se faz e se estabiliza, há um
correspondente aumento de independência dos membros do grupo e um desenvolvimento
de atitudes e padrões de comportamentos habituais. A conduta recíproca dos indivíduos
torna-se cada vez mais previsível e sua cooperação cada vez mais completa e eficiente”
(Ralph Linton, “O Homem – Uma Introdução à Antropologia”